sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Deus, a Prova da OAB e Eu!

Parece engraçado! E de fato é...

Afinal estou extremamente feliz...

Desde o início deste ano, já estava aflito com a prova da OAB.

Só estava aflito! Porque estudar mesmo, não estudei.

Chegaram as férias de julho e já tinha preparado tudo para sair da Central de Conciliação e começar a fazer cursinho em agosto.

Até comprei uma bicicleta para ir para o cursinho todo dia a tarde. Já havia procurado o LFG e eles me disseram que poderia fazer a primeira semana de graça. Então nem me preocupei com a matrícula.

O cursinho começava dia 10 de agosto.

Nas férias havia programado de ir para Romaria a pé no dia 06 de agosto. Afinal, tenho muito a agradecer a Deus, por todas as coisas boas que tem feito em minha vida.

No dia 28 de julho a Aline entrou no MSN e me perguntou se eu havia feito inscrição pra OAB de Agosto. Não entendi! Como fazer prova da OAB em agosto se nem tinha formado. Pois é Dolglas esse ano pode, eu fiz inscrição e elas terminaram ontem.

Fiquei bastante triste, pois queria muito fazer a prova, todo mundo ficou sabendo, fizeram inscrição e ninguém me contou.

Ah! Mas o meu Deus é o do impossível. Parece mágica, tudo o que eu quero de bom coração, ele faz. Não demorou muito, alguns dias depois a Nicolle me liga, dizendo que as inscrições para a prova de agosto foram prorrogadas.

Nem pensei, corri pra internet e fiz minha inscrição, eu e a Nicolle entregamos os documentos no dia 05 de agosto, um dia antes de ir pra Romaria.

No outro dia, bastante feliz, fui pra Romaria. Já tinha que agradecer pelas inscrições terem sido prorrogadas.

Na segunda-feira dia 10 tinha que começar a estudar pra prova. A tarde fui no Centro, então lembrei que a Virgínia tinha feito um cursinho de 2 semanas para a prova. Corri no LFG e descobri que o curso tinha começado naquele dia de manhã. Então fiz minha minha inscrição e no outro dia comecei o Reta Final para OAB.

Tinha combinado que não contaria pra ninguém sobre a prova, para evitar cobranças. Mas como poderia deixar de contar pra mamãe? Se ela é principal responsável por tudo de bom que acontece comigo! Não pensei duas vezes, contei pra todo mundo. Mesmo sabendo que seria muito provável eu ser reprovado. Mas sabia que não seria nem o primeiro, nem o último.

Chegou o dia da prova, dia 31 de agosto. Levantei as 6 horas da manhã e fui pra missa. Pedi muito a Deus pela minha aprovação. Após a missa, fui fazer a prova.

Aflito, meu coração parecia uma bomba, tamanha era sua força e velocidade.

Eu estava gripado, e em razão da gripe suína, tive que fazer prova separado. Foi até bom, fiz prova em uma sala vazia, bastante tranquila.

Fui no banheiro umas 10 vezes, durante a prova. Será de onde, que saiu tanta urina? kkkkkk

Terminado a prova fui almoçar na casa do Mário, como sempre, afinal "filo bóia" lá todos os domingos.

Passei a tarde inteira discutindo a prova no MSN, pelos gabaritos extra-oficiais eu tinha tomado bomba. Tinha tirado só 47. Mas eu não acreditava, sabia que eu ia passar, mesmo com todos os resultados me mostrando o contrário.

Até que saiu o resultado no dia 04 de Setembro. Meu nome estava lá, todo bonito. Passei, graças a Deus!

Mas não acabou não, agora iniciava a maratona para segunda fase. Escolhi fazer Civil. Como não tinha cursinho na área no LFG, eu e a Nicolle fizemos um cursinho on-line do R2 Direito. O curso é bom, te direciona bem, mas dá um sono.

Eu e a Nicolle estudamos todos os dias a tarde na Biblioteca João XXIII. Estávamos tensos, rezando para que caísse uma peça fácil.

Ficávamos brincando que poderia cair uma Ação de Alimentos, afinal é a que mais sabíamos fazer. Pois na Central de Conciliação é a peça que víamos todos os dias. Mas sabíamos que essa era uma possibilidade muito remota.

Então chegou o dia da prova(04 de Outubro), levantei às 5 horas, não consegui dormir nada a noite, tomei banho, fui pra missa e logo depois fui pra faculdade. Cheguei, entrei para a sala, me ajeitei e esperei até o início da prova. Ao entregar os cadernos de prova. Adivinhem? Qual era a peça processual? Uma Ação de Alimentos Gravídicos. Me deu vontade de chorar de alegria! Não acreditava! Sabia que Deus era bom comigo, mas ao ponto de escolher justo a peça processual que eu mais sabia fazer. Era demais! Obrigado meu Deus!

Terminei a prova às 13:30.

O que me restava agora era esperar o resultado, programado para o dia 19 de outubro.

Entretanto, no dia 13 de outubro, às 18 horas, a Nicolle me liga, toda feliz me dizendo que o resultado havia sido publicado antecipadamente e que nós fomos Aprovados. Glória a Deus! Que alegria! Fomos aprovados na OAB. Melhor ainda, de primeira, e sem formar.

Agora, é agradecer a Deus e partir para novas lutas, que sem sombra de dúvidas, ao lado de Deus vencerei todas.

Obrigado pelo carinho de todo mundo que torceu por mim!