15 fevereiro 2016

Jurisprudência: Responsabilidade Civil

“Para que seja indenizável, o dano material há que ser certo, não havendo que se falar em reparação de dano eventual ou presumido. Na hipótese, uma mera possibilidade de ocorrência do dano não é suficiente para que haja a condenação em danos materiais. Para ser indenizável, o dano deve ser certo, atual e subsistente” Desembargador Federal Kassio Nunes Marques